Em Seu Livro, Valesca Popozuda Diz sobre Relacionamento

18 May 2019 08:12
Tags

Back to list of posts

<h1>Tua Alegria. Que Roupa Devo Usar?</h1>

<p>Suzane von Richthofen, de trinta e quatro anos, agora se queixou de ser a &uacute;nica presa do trio que, em 2002, inventou e executou a morte de seus pais, Manfred e Mar&iacute;sia von Richthofen. Seu c&uacute;mplice e namorado &agrave; &eacute;poca do Confira A Programa&ccedil;&atilde;o De Cinema Pela Regi&atilde;o De Ribeir&atilde;o At&eacute; 11 De Junho , Daniel Cravinhos, passou para o regime aberto h&aacute; 3 meses. Cristian Cravinhos, o irm&atilde;o mais velho de Daniel, prontamente estava pela avenida havia 7 meses, at&eacute; ser muito obrigado a retornar pra cadeia na semana passada.</p>

<p>Imediatamente Como Alinhar Uma Namorada: 7 Informa&ccedil;&otilde;es Especiais , condenada a trinta e nove anos de pris&atilde;o — pena id&ecirc;ntica &agrave; de Daniel e s&oacute; um ano maior que a de Cristian —, continua detida, com permiss&atilde;o pra dormir fora da cadeia em apenas cinco sa&iacute;das curtas por ano. O epis&oacute;dio de at&eacute; hoje ela n&atilde;o estar em liberdade, como seus camaradas, precisa-&shy;se, prontamente, sobretudo a uma decis&atilde;o pessoal.</p>

<p> 7 Sugest&otilde;es De como Conquistar Uma Amiga Pelo Whatsapp , que aos dezoito anos confessou ter ajudado a matar os pais a pauladas para ganhar uma heran&ccedil;a de 10 milh&otilde;es de reais, tem se recusado a submeter-se a um teste psicol&oacute;gico acordado pela Justi&ccedil;a. Todas de vez enquando que um aprisionado tenta progredir para um regime mais brando, &eacute; submetido a exames criminol&oacute;gicos. Suzane pediu progress&atilde;o ao regime aberto em maio do ano anterior. Em seguida, a ju&iacute;za Wania Regina Gon&ccedil;alves da Cunha, da 2&ordf; Vara de Execu&ccedil;&otilde;es Penais de Taubat&eacute;, mandou que ela passasse pelos testes.</p>
<ol>
<li>Claridade do Sol</li>
<li>#90 m aa</li>
<li>#trinta e nove mere</li>
<li>3 colheres de sopa de gr&atilde;os de arroz branco comum cru</li>
</ol>

<p>Eles foram feitos em novembro de 2017 e o laudo ficou pronto no in&iacute;cio deste ano. Os resultados foram favor&aacute;veis &agrave; jovem, entretanto nem sequer tudo correu bem. A ju&iacute;za criticou o evento de os testes terem sido aplicados por especialistas do quadro da penitenci&aacute;ria de Trememb&eacute;, que t&ecirc;m contato estreito com Suzane.</p>

<p>Posto isto, em mar&ccedil;o passado, a magistrada indicou uma banca de especialistas, montada por um m&eacute;dico psiquiatra e 2 psic&oacute;logos independentes, pra refazer os exames de Suzane. Esse teste, desenvolvido pelo psiquiatra e psicanalista su&iacute;&ccedil;o Hermann Rorschach no come&ccedil;o do s&eacute;culo passado, &eacute; composto de 10 pranchetas com borr&otilde;es de tinta de diferentes formatos e cores.</p>

<p>Ao analisado cabe examinar uma a uma as manchas e narrar o que enxerga nelas. A ideia &eacute; que as respostas projetem aspectos da personalidade do paciente, incluindo os que ele possivelmente n&atilde;o quer que venham &agrave; ilumina&ccedil;&atilde;o. O teste n&atilde;o &eacute; unanimidade, coisa rara de ocorrer em campos complexos como a psicologia, entretanto &eacute; amplamente adotado.</p>

<p>No Brasil, &eacute; validado pelo Conselho Federal de Psicologia. …e cumprimenta parentes dele em frente &agrave; penitenci&aacute;ria. As varas de execu&ccedil;&otilde;es penais das cercanias de Trememb&eacute; costumam p&ocirc;r pela maioria da popula&ccedil;&atilde;o carcer&aacute;ria exames criminol&oacute;gicos simples e s&oacute; exigem o teste de Rorschach para autores de crimes espec&iacute;ficos: sexuais, extraordinariamente violentos ou cometidos em s&eacute;rie. “A decis&atilde;o de submet&ecirc;-la (Suzane) a exames exigentes acontece pelo motivo de ela cometeu crime preocupante, um duplo homic&iacute;dio contra a pr&oacute;pria fam&iacute;lia.</p>

<p>&Eacute; uma capacidade para defender a sociedade”, escreveu o promotor Paulo de Palma em seu parecer. No in&iacute;cio do m&ecirc;s, em resposta ao agravo de realiza&ccedil;&atilde;o impetrado pelo defensor de Suzane, o desembargador Dami&atilde;o Cogan decidiu que a jovem n&atilde;o &eacute; agradecida a aceitar atravessar por testes que n&atilde;o deseja.</p>

<p>Mas ressalvou: “A eventual recusa da agravante (no caso, Suzane) em submeter-se ao checape ser&aacute; considerada dem&eacute;rito para a progress&atilde;o”. Ou seja: ela podes n&atilde;o fazer o teste, no entanto necessita aturar as consequ&ecirc;ncias negativas da recusa. Suzane tem motivos pra tentar escapulir do Rorschach. Em 2014, a &uacute;nica vez que se submeteu ao teste, o laudo a contou como “manipuladora”, “dissimulada”, “narcisista” e “possuidora de agressividade camuflada”.</p>

<p>No fich&aacute;rio de exames da jovem, constam relatos que detalham como ela costuma se comportar diante dos especialistas. Numa das vezes em que foi examinada, entrou na sala e de imediato perguntou a um dos psic&oacute;logos se era psicopata. O especialista pediu que ela pr&oacute;pria respondesse &agrave; pergunta, ao que Suzane retrucou, rindo: “A m&iacute;dia diz que sim”. Para psic&oacute;logos forenses, comportar-&shy;se com prazeroso humor durante uma avalia&ccedil;&atilde;o criminol&oacute;gica &eacute; uma estrat&eacute;gia pra formar um local favor&aacute;vel e seduzir os profissionais com o intuito de obter um repercuss&atilde;o positivo. Suzane, reconhece um especialista que de imediato esteve diante dela, algumas vezes muda de t&aacute;tica durante a sess&atilde;o.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License